Banner luciano-candisani
Imagem Luciano Candisani

Biografia

LUCIANO CANDISANI 

Motivado por sua ligação com o mar, Luciano Candisani aprendeu sozinho a fotografar debaixo d'água, durante a adolescência, no litoral em que vive. Queria compartilhar as suas impressões sobre o mundo fascinante escondido sob as ondas, sem saber que contar histórias com imagens se tornaria sua profissão. Mais tarde, estudante e estagiário no Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo, teve a oportunidade de integrar diversas expedições científicas como mergulhador e fotógrafo. Assim, aos 24 anos, chegou à Antártica, com a tarefa de documentar a vida submarina abaixo do mar congelado. Passou seis meses ao todo nas Ilhas Schetland do Sul e fez imagens inéditas de um ambiente desconhecido na época. A partir dessa experiência publicou suas primeiras reportagens em revistas importantes.

CONTAR HISTÓRIAS COM IMAGENS

Em seguida, passou um ano como tripulante e fotógrafo a bordo do veleiro Aysso, em missão na Patagônia. E não parou mais. Hoje, suas crônicas visuais premiadas aparecem em exposições, galerias de arte e museus ao redor do mundo e circulam em periódicos como a National Geographic, do qual é colaborador desde 2000. Suas fotografias sobre culturas tradicionais e ecossistemas ao redor do mundo são compostas por imagens de reconhecida identidade estética. Equilibradas de forma peculiar entre arte e documento, elas carregam sempre uma relação estreita com a motivação criativa do autor: mostrar os grandes espaços naturais remanescentes e alertar para a urgência de salvaguardar territórios e culturas em risco. O Pantanal, que ele gosta de chamar de "mar interior", entrou cedo na sua carreira. Na maior planície inundável da Terra, ele fez diversos trabalhos com repercussão internacional. Um deles (“Into the mounth of the caiman”) teve o principal reconhecimento para a fotografia de natureza: o prêmio Wildlife Photographer of the Year, do Museu de História Natural de Londres.

HAENYEO, MULHERES DO MAR

Pela editora Vento Leste, Luciano Candisani apresentou a exposição “Haenyeo, mulheres do mar”, que ocupou um andar do Museu da Imagem e do som (MIS) em São Paulo, em 2019, com 79 fotografias em grande formato. A mostra, aclamada pela crítica, levou milhares de pessoas a se emocionar com a história das senhoras mergulhadoras da ilha de Jeju e os diversos conceitos universais que emanam dessa história poderosa.
Luciano já trabalhou em todos os oceanos e em algum dos locais mais remotos da Terra. Mas seu porto é a Ilha de São Sebastião, onde vive com a família.

TERRA D'ÁGUA PANTANAL

Em setembro de 2021, Luciano Candisani lança, pela Vento Leste, o livro e a exposição TERRA D'ÁGUA PANTANAL, com imagens e informações preciosas sobre o regime das águas no Pantanal, suas cheias e vazantes, florestas submersas. Suas mais belas fotos da região, realizadas nos últimos 10 anos. 

Além do ensaio fotográfico, TERRA D’ÁGUA PANTANAL traz textos de Luciano Candisani. "Imagens e palavras em favor de uma mensagem clara: a água é a essência do Pantanal – e da vida", diz ele

Informações sobre lançamentos e exposição em nosso perfil no Instagram : vento.leste

 

UM FOTÓGRAFO PELA CAUSA AMBIENTAL

Saiba mais sobre o trabalho de Luciano Candisani navegando por seus ensaios fotográficos. 

Visite o site do autor